O Brasil no ranking das energias renováveis

O Brasil no ranking das energias renováveis

Brasil no ranking das energias renováveis - Ilustração por Sophia Lapertosa

Olá!

O Brasil é referência em utilização de energias renováveis no cenário mundial, graças principalmente à grande participação que a energia hidrelétrica possui na matriz energética brasileira.

Se por um lado uma usina hidrelétrica utiliza uma fonte renovável de energia que é a água por outro temos de levar em consideração se é uma fonte sustentável de energia, avaliando claro, sob o espectro da sustentabilidade. Uma fonte sustentável de energia deve ser capaz de se renovar em velocidade igual ou maior a que esta mesma é utilizada.

Partindo do princípio que a expectativa de vida da população é crescente assim como a própria população e sua demanda por água e considerando os níveis historicamente baixos das barragens de hidrelétricas pelo país não é seguro considerar a água uma fonte renovável. Outros agravantes que pesam contra as hidrelétricas é a sazonalidade que o ciclo das chuvas causa nos níveis de água de grandes áreas que são alagadas pelas usinas hidrelétricas para reservar energia.

Sendo assim, há usinas que geram energia “mais limpa” que as hidrelétricas? A resposta é sim e no Brasil temos boas opções:

  1. Biomassa e lixo: elencado como primeira opção pelo impacto positivo na redução do lixo e na diminuição de gases estufa na atmosfera como o metano, além da melhoria na qualidade de vida das pessoas no entorno de aterros. Tem mais, o uso de biodigestores tem como subproduto biofertilizantes orgânicos de ótima qualidade. A desvantagem desta fonte de energia é a necessidade de um grande volume de matéria orgânica para gerar boas quantidades de energia.
  2. Energia solar: o uso da energia solar fotovoltaica no Brasil têm crescido 300% ao ano nos últimos 4 anos e o aumento do número de fabricantes e bons fornecedores faz com que o custo de instalação de um sistema fotovoltaico seja cada vez menor. Um grande benefício da energia solar fotovoltaica é o uso de pequenas usinas que suprem a demanda de cada residência ou negócio individualmente, diminuindo a necessidade de linhas de transmissão e aliviando os consumidores com o custo de energia elétrica. Como desvantagem da energia solar pode-se apontar o fato de gerar energia apenas durante o dia. Em larga escala quer dizer que é preciso melhorar as tecnologias de baterias para que se armazene a energia gerada durante o dia ou combine a energia solar fotovoltaica a alguma tecnologia que possa gerar energia enquanto a usina fotovoltaica não está gerando energia.
  3. Energia eólica: dentre as energias sustentáveis descritas aqui, a energia eólica é hoje a mais utilizada principalmente em áreas litorâneas ou mesmo no mar. Uma usina eólica é capaz de gerar energia tanto durante o dia quanto a noite e pode ser combinada a energia solar criando sistemas híbridos de geração de energia. Como desvantagem pode ser citado a necessidade de transporte, fixação e segurança de enormes estruturas como hastes e pás eólicas.
  4. Energia das Marés (Tidal Energy): instaladas na costa de praias, esta usina aproveita a água para gerar energia de uma forma diferente da hidrelétrica. Confira no vídeo abaixo como funciona esta tecnologia e como o Brasil lidera a pesquisa sobre a energia das marés. https://www.youtube.com/watch?v=ww-3a7KtJG4
  5. Energia das ondas (Wave Energy): forma semelhante de gerar energia onde grandes flutuadores aproveitam o movimento natural dos oceanos para gerar movimento mecânico que impulsiona sistemas hidráulicos para então movimentar as turbinas de geração de eletricidade. Veja mais sobre esta interessante forma de gerar energia em https://www.youtube.com/watch?v=cBnOGf_xKrw

Em 2015 o Brasil foi o 8º maior gerador de energia elétrica no planeta e, dentre os 10 países que mais geram energia elétrica, o Brasil destaca-se em primeiro lugar no uso de energias renováveis na matriz elétrica (75%) seguido do Canadá com (64,7%).  Podemos nos orgulhar de sermos o terceiro maior produtor mundial de eletricidade a partir de fontes renováveis de energia.

Da energia renovável produzida no Brasil em 2015 ( 426,638 GWh) 73% da mesma foi obtida de usinas hidrelétricas (356,146 GWh) e em segundo lugar mas com apenas 12% de participação na matriz energética vem a energia solar fotovoltaica (60 GWh) e 10% de biomassa (48,802 GWh).

grafico composicao matrizes

Concluindo, o Brasil é referência quando se trata de energias renováveis e possui ainda muito espaço para o crescimento das matrizes solar, biomassa, eólica e das ondas para diversificar e aumentar nossa capacidade de geração de energia mitigando a necessidade de construção de novas barragens. Essa cultura deve gerar empregos e potencializar novos setores da economia onde o Brasil tem tudo para ser referência mundial quando se trata de energias alternativas sustentáveis.

Referências:

  • https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_electricity_production_from_renewable_sources
  • https://exame.abril.com.br/economia/os-10-paises-que-mais-usam-energia-solar-no-mundo/
  • https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/top-7-paises-que-mais-usam-energia-solar.html